Páginas

quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Desabafo #17

Hoje por momentos parei para pensar no que se tem passado nestes últimos meses na minha vida a nível "amoroso" e sinceramente acho que por este ano já chega. Se na minha vida há momentos em que não se passa nada (mesmo nada, nadinha de nada), noutros, as voltas e reviravoltas são demais. E nestes últimos meses é o que tem acontecido, voltas e reviravoltas. 
Ai, ai, ai, como uma pessoa é realmente inocente. Acha que depois daquilo por que já passou no passado está mais forte e que consegue criar maiores barreiras contra desilusões (e blá blá blá), mas depois acontecem coisas que deitam tudo abaixo e é aí que uma pessoa se apercebe que por mais voltas e voltas que a vida dê, estaremos sempre à mercê desse por vezes estupor, o amor. E isso sinceramente deixa-me com "pavor". Este ano, quem se calhar realmente se interessou por mim não foi correspondido e em quem eu poderia estar realmente interessada não me "deu" o devido valor. Mas que raio! Não estava eu muito bem no meu cantinho sem estas artimanhas todas?? Por mim, já chega de "joguinhos", de idas e vindas, de flirt's de momento, do blá blá blá que só serve para encher os ouvidos. Aqui fica o conselho: Queridos tirem as máscaras, porque sinceramente não há paciência para vos ver a encenar um teatro ridiculamente amador.

3 comentários:

  1. Relativamente ao "encenar um teatro ridiculamente amador" o Shakespear escreveu esta frase que representa muito o que é a vida: http://www.brainyquote.com/quotes/quotes/w/williamsha155103.html

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa Jedi! Gostei da frase do William Shakespeare :)

      Eliminar
  2. Dou-te os parabéns por abordares tal assunto, a minha vida amorosa desmoronou-se de uma forma incrivel este ano, nunca pensei que fosse acabar da maneira que acabou, mas sinceramente não tenho assim tanta coragem para expor no blog.
    Neste momento quero é paz e sossego e lembrar-me do que se passou o menor número de vezes possivel.

    ResponderEliminar

Permite-te sonhar*