Páginas

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

O jogo do amor

"O amor é um jogo? Existem vencidos ou vencedores? Tanto faz...? Não, o amor não é um jogo, não pode e não deve ser um jogo, porque jogos precisam de táticas, estratégias, artimanhas, astúcia, e no amor basta que sejamos nós mesmos, com todas as nossas virtudes e defeitos, apenas humanos.


Mesmo assim, ouso falar do amor usando vencidos e vencedores porque o que os distingue não é a vitória ou a derrota, mas sim a maneira com que cada um relaciona-se com o mundo, inclusive com o amor.


Para o vencido, o amor é "tanto faz", gosta da busca e quando encontra, prefere não levar. Para o vencedor essencial é a vitória do amor sobre todo o resto, pois adora encontrar o que tanto busca e aproveita o tesouro encontrado, vive o amor.


O vencido fica esperando a volta do amor, inclusive aquele que ele sabe que não voltará, porque ele gosta de dúvidas, incertezas, medos que só ele percebe porque os cria com tanta dedicação que se tornam reais. O vencedor não espera, ele vai, segue, quer o amor, luta pelo amor.


O amor não pode ser um jogo de poder e dominação porque só floresce onde existe o ser verdadeiro, sem disfarces, máscaras ou cartas na manga. O amor é arte para poucos!

Enquanto o vencido diz "Ah!" e o vencedor "Há!", encantamento, encontro, entrega, vontade de amar e ser amado."


                                                   by Giu  (do blog JAKUTINGA)


E vocês? O que acham? Há jogos de amor? Vencedores ou Vencidos?

3 comentários:

  1. Há alguns jogos de amor sim senhor. Mas o que há mesmo mais são jogos de consquista.

    ResponderEliminar
  2. No amor ambos vencem, é o que eu acho :)
    Beijinhos*

    ResponderEliminar

Permite-te sonhar*